Veneno para Matar Pombos

Veneno para Matar Pombos

Desentupidora em Porto Alegre

VENENO PARA MATAR POMBOS – PORTO ALEGRE

Construsul Dedetizadora Porto Alegre

Com Medo de Doenças Moradores Envenenam Pombos

Entre responder por um crime ambiental ou correr o risco de contrair doença grave, moradores da rua Coronel Alexandrino, no bairro Bosque, optaram por exterminar dezenas de pombos com veneno no alimento oferecido às aves.

Na manhã desta terça-feira (08), dezenas de pombos amanheceram mortos na rua. A cena chamou a atenção de quem passava pelo local, e ainda na rua era possível encontrar a prova do crime: uma porção de arroz misturada a um veneno.

Os moradores confirmaram que a morte dos pombos foi um ato de desespero por não saberem o que fazer com as aves que invadiam apartamentos, lojas e comércios.

Caso o Ibama entenda que o extermínio das aves foi um ato que fere a Lei do Meio Ambiente, e conseguir identificar o autor, ou os autores, esses estão passiveis de responder por crime contra o Meio Ambiente, que pode acarretar desde multa até prisão.

A reportagem entrou em contato com o sargento da Batalhão de Polícia Ambiental, Cleodom Neves de Sousa, que foi até o local apurar as denúncias de crime ambiental. Ele conta que não conseguiu autuar o flagante, mas registrou a mortes dos animais.

“Nos passaram a informação que no local tinha uma caixa com 52 pombos que estavam morrendo. Fomos ao local para averiguar a informação, mas não conseguimos encontrar ao gente do crime. Diante disso, acionei o Centro de Zoonose, Vigilância Sanitária e Secretaria Municipal de Serviços Urbanos”, disse.

Cleodom afirma ainda que o Centro de Zoonoses da prefeitura levou amostras dos animais para serem analisadas em laboratório para depois poder investigar os autores do crime.

“O Centro de Zoonose levou os animais para serem analisado e depois iniciarmos a investigação. Os responsáveis pelo crime irão responder criminalmente. O pombo é um animal exótico, mas não deixa de ser animal. A parte da Polícia Ambiental foi feita, agora é com a prefeitura”, disse o sargento.