Dedetização Porto Alegre – Cupim de Solo

Dedetização Porto Alegre – Cupim de Solo

Desentupidora em Porto Alegre

Dedetização Porto Alegre – Cupim de Solo

Construsul Dedetizadora Porto Alegre

Existem aproximadamente 2800 espécies de cupim no mundo e só aqui no Brasil são mais de 500. Eles têm grande importância no ecossistema, uma vez que se alimentam de detritos vegetais, húmus, fezes etc. e ainda têm a função de “reciclar” madeira morta. O problema é quando eles se instalam em áreas urbanas, edificações, casas, tijolos e outros lugares e, embora não sejam transmissores de doenças aos homens ou aos animais, causam grandes danos materiais. Quando há a presença de cupins nesses locais citados, deve-se contratar um serviço de dedetização de cupim.


Controle e Dicas para Matar Cupins

Construsul Dedetizadora Porto Alegre

Tipos de Cupim

Os cupins mais comuns nas áreas urbanas são: cupim de solo – Também são conhecidos por aleluias e siriris, atacam as madeiras que estão diretamente em contato com o solo e alvenaria das construções. Fazem seus ninhos em lajes, caixões perdidos, juntas de dilatação dentro de redes hidráulicas e canaletas elétricas, sem contato com o solo. A ligação entre a colônia e a fonte de alimento (celulose) é feita através de túneis, mesmo que estejam localizados a metros de distancia da área construída.

Todo esse processo pode causar curto-circuito, já que estão espalhados pela construção e causam danos a cabos elétricos, tomadas, caixas de energia etc. É o tipo mais destrutivo e os cupins que têm asas medem apenas 1,3 cm e os soldados operários chegam a 0,6 cm de comprimento. Os métodos de controle desse tipo de cupim são:

barreira física, que consiste num método de aplicação de materiais impermeáveis a certa profundidade; assim, os cupins não conseguem ultrapassá-la; barreira química, que só é aplicada depois de analisar se naquele local não há lençol freático

Caso contrário, a contaminação das águas subterrâneas será inevitável, assim como se deve ter cuidado com cisternas/poços, caixas-d’água e encanamentos. O método é feito através de injeções de inseticidas líquidos em perfurações ao longo do ambiente contaminado; e iscas, que consiste em tratar madeira ou papelão com pesticida.

Quando o cupim ingerir essas iscas, se contaminarão e disseminarão o “veneno” a colônia, matando-a. Esse último método é bem eficaz contra os cupins e não oferece grandes riscos de contaminação ao ambiente

Contratando a Dedetização de Cupim

Nunca tome medidas sem consultar especialistas no assunto, como o uso de querosene que muitas pessoas acreditam nesta ideia. Além de não conter ação inseticida, ou seja, não terá nenhum resultado no combate ao cupinzeiro, é altamente inflamável, além de danificar a peça.

Se for realmente o caso de usar inseticidas no local, procure outro para se estabelecer temporariamente, já que eles são altamente tóxicos seres humanos e permanecem ativos por longo tempo após a aplicação. Realize vistorias periódicas como forma de evitar problemas com infestações desse inseto. A aplicação de substâncias que repelem e/ou matam os cupins é uma forma de dedetização de cupim preventiva.